segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Esportes com cavalos nas Olimpíadas


Hoje em dia, os cavalos estão presentes em várias modalidades esportivas: Polo, Salto, Tambor, Adestramento, Baliza, Corrida etc. Algumas até fazem parte das Olimpíadas desde a Grécia antiga, quando, após a sua domesticação, muitos esportes com cavalos foram criados. Naquela época, eram considerados esportes de luxo.

Atualmente as categorias de Salto e Adestramento fazem parte do Hipismo Olímpico. O Polo não compõe a tabela dos jogos olímpicos, mas há chances desse quadro mudar.

No Brasil, o Hipismo Clássico é o que conta mais praticantes e é também um dos esportes mais antigos do Brasil por conta de um dos capitães do exército que fundou a primeira Escola de Equitação de São Cristovão. O esporte ganhou mais “força” no país por conta da fundação da Federação Brasileira de Hipismo, em 1935, que deu origem à Confederação Brasileira de Hipismo, em 1941.

Concurso Completo de Equitação

O Concurso Completo de Equitação é uma competição de três dias, com três provas diferentes: Salto, Cross Country e Adestramento.

  • No Adestramento, você tem que mostrar que seu cavalo sabe fazer várias coisas, dentre elas galopar, trotar, mudar o galope, trabalhos laterais etc.
  • No Salto, você precisa fazer uma pista de obstáculos de diversas alturas com um tempo ideal ou cronometrado, sem cometer faltas, sem refugar e sem nenhuma desobediência do cavalo.
  • No Cross Country, você faz uma pista com obstáculos diferentes do Salto; nele, você passa por rios, sobe ladeiras ou montanhas, salta troncos caídos etc.

Polo

No Polo, dois times correm atrás de uma bola com o cavalo e um taco cuja ponta tem o formato de martelo. Os times são compostos por quatro pessoas e o jogo é dividido de quatro a seis tempos, com 7 minutos cada. Entre um tempo e outro os cavalos são examinados por veterinários da competição. O time ganhador é aquele que fizer mais gols. Uma curiosidade: a cada gol feito, as equipes mudam de campo.

Pedro Henrique, Pedro Braga e Michel

Ritual: “Amigos Imaginários”


Ritual: “Amigos Imaginários”




Olá! No post desta edição, iremos apresentar algo parecido com uma creepypasta. Basicamente, o que iremos mostrar aqui é um manual de um tipo de ritual que chamamos de “Amigo Imaginário”.

PREPARAÇÃO DO RITUAL: Para você iniciar o ritual, você deve trancar toda a sua casa ou apartamento, fechar todas as janelas impedindo a passagem de qualquer feixe de luz, desligar todos os eletrônicos e eletrodomésticos, escolher um quarto (quanto maior melhor e de preferência que seja bem escuro) e, nesse quarto, desenhar pessoas nas paredes (podem ser até pessoas de palitinho). Além disso, você terá que colocar uma vela em um canto do quarto e desenhar três símbolos Satânicos também. O ritual deve durar 20 horas e deve começar exatamente meia noite.

PRIMEIRAS QUATRO HORAS: Durante esse tempo, você pode escolher continuar o ritual ou desistir. Se você passar dessas quatro horas, você não tem mais saída, a porta se trancará e, mesmo que você tenha a chave, não conseguirá escapar. Se você tentar, sentirá todas as dores que você sentiu em sua vida.

QUINTA HORA: Você começará a ver vultos e ouvir gritos de sofrimento. Você pode caminhar pelo quarto, que não irá acontecer nada. Não apague a vela nessa hora, será a única coisa que representará a sua vida.

SEXTA  A OITAVA HORA: Agora os vultos começarão a tentar te agarrar. Quanto menor o quarto for, o sofrimento será maior.

NONA HORA: Essa será uma das horas que você poderá descansar e chorar depois do que você passou.

DÉCIMA A DÉCIMA SEGUNDA HORA: Uma mulher toda de branco surgirá da escuridão e você poderá conversar com ela. Ela será amigável, a não ser que você tente tocar nela ou olhar para seu corpo. Caso você faça alguma coisa dessas, ela irá te torturar com gritos que poderão ferir seus tímpanos.

DÉCIMA TERCEIRA A DÉCIMA SEXTA HORA: Uma criatura, que você não consegue enxergar, aparecerá na 13ª hora  e lhe contará os seus maiores sofrimentos, tanto do passado quanto do futuro (vários deles devem ser mentira). Nas duas horas seguintes, você poderá conversar com a criatura sobre qualquer coisa, que tenha a ver com você. Cuidado! Ela poderá ser seu amigo imaginário, ou até mesmo o demônio.

DÉCIMA SÉTIMA A DÉCIMA OITAVA HORA: A vela se apagará, e você ouvirá gritos de dor. Nessa hora, você deverá fechar seus olhos. Caso você os abra e veja alguma coisa, poderá ser a última coisa que você verá.

DÉCIMA NONA HORA: Uma criatura horrenda surgirá no quarto  (dependendo do que você sentir, a criatura será diferente. Ela sentirá todos seus medos e os incorporará). Você deverá lutar, resistir e fugir da criatura, senão ela te matará.

ÚLTIMA HORA: Seu “amigo imaginário” finalmente surgirá. Você poderá conversar com ele. Depois, o ritual acabará e o seu amigo imaginário lhe seguirá pelo resto de sua vida.  Mas, cuidado! Ele pode não ser quem você pensa que é e o único jeito de ele parar de lhe perseguir é você morrendo.

História: Guilherme.
Ilustração: Thiago Luigi.
Produção: Gabriel. 

Creppypasta

Pessoas do Espelho

Olá, meu nome é Guilherme, nasci em São Paulo, tenho 21 anos e há 2 meses comprei uma casa em um leilão em Porto Alegre com o dinheiro de meus pais. Quando fui comprar essa casa, percebi imediatamente que ela era bem grande, porém um pouco velha, e admito que tenho um pouco de medo de ficar sozinho em casa, nunca soube direito o porquê. A minha primeira noite foi normal, apesar de eu ter visto alguns vultos no espelho, porém achei que era por causa de meu medo, até hoje me arrependo de ter pensado isso...

No dia seguinte à minha mudança, fiz uma festa para comemorar a minha nova casa. Não aconteceu nada de anormal, exceto quando eu fui dormir... Tive sonhos com pessoas, melhor, com vultos, bem escuros e pareciam molhados!

No terceiro dia, as coisas pioraram! Parecia que os vultos ficavam me observando através dos espelhos. Mas sempre que eu olhava para trás, não via nada. O problema é que eu já não estava dormindo! EU JURO: ISSO NÃO ACONTECIA QUANDO EU ESTAVA DORMINDO!!!

No quarto dia, eu resolvi chamar os meus amigos. Sabe, nesse momento, eu pensava ainda que eram coisas da minha cabeça, mas eu estava errado... Até hoje eu me arrependo de tê-los chamado... Um dos meus amigos, João, foi para o banheiro... João me contou que ele só ia lavar as mãos, mas outra coisa aconteceu... Quando ele acabou de fechar a torneira, a luz do banheiro começou a piscar, ele ficou com medo e disse que, enquanto a luz pifava, ele via pessoas... pareciam mulheres... molhadas de lama... Ele tentou abrir a porta, mas estava trancada... Foi aí que ele começou a gritar... e foi aí que nós o ouvimos... Entretanto, não conseguíamos abrir a porta para ajudá-lo, então nós a arrombamos. João estava caído no chão todo roxo e arranhado... Parecia que havia sido espancado. No hospital, contou tudo. Ele disse que pessoas, ou usando suas palavras, demônios, o atacaram... entraram no corpo dele, apertaram seus ossos e furaram os seus olhos... João me advertiu para que eu tivesse cuidado e saísse daquela casa... Até hoje ele esta lá no hospital.

No dia seguinte, voltei para casa, para ter certeza de que o que João dizia era verdade... simplesmente fiquei em casa... sentado... esperando algo acontecer. Nada acontecia, então eu fui para o banheiro. Lá eu lavei minhas mãos... nada... eu aproveitei e escovei os dentes. Quando me abaixei para cuspir na pia e levantei o rosto... eu vi uma menina atrás de mim. Rapidamente eu me virei para trás. Não havia ninguém! Meu coração batia rapidamente naquele momento. Me voltei novamente para o espelho... Mas não era eu, não via a minha imagem... Era uma mulher! Não era uma menina! E aparentava ser idosa. Quando ela saiu da frente do espelho... lá estava eu... morto no chão... cheio de sangue. E então a luz começou a piscar. Por sorte, a porta estava aberta, e antes de ela se fechar, eu saí do banheiro. Eu nem dormi na minha casa nessa noite, eu fui dormir em um hotel.

Quando acordei, fui para uma lan house. Eu pesquisei sobre fantasmas no espelho, pesquisei muito, até achar um site de pessoas que viram coisas parecidas com as que eu vira. Aquelas criaturas eram denominadas de pessoas do espelho. Elas surgiam depois que alguém ficava mais de quatro horas sozinho em casa. Ninguém sabe o porquê. Só se sabe que, depois de quatro horas, as pessoas do espelho eram libertadas do além... E, a partir disso, elas faziam o possível para a casa ser delas. As pessoas do espelho podiam chegar até a matar!


Depois de muito pensar, resolvi chamar uma médium para proteger minha casa, mas não resolveu. Aliás, nada resolveu, tentei tudo... TUDO! Agora cheguei a uma conclusão, não consigo mais aguentar isso. Estas são as minhas últimas palavras para minha família, e quem estiver lendo isso, por favor... tome cuidado, não fique sozinho em casa.

Gabriel, Guilherme e Thiago